Falso Profeta Edir Macedo amaldiçoa os bispos da Universal em Angola

Um grupo de bispos e pastores da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola disse que controlava os 35 templos da instituição em Luanda nesta segunda-feira (22/6) e cerca de 50 templos em outras províncias do país, como Ronda Knot, Huambo , Benguela, Malange e Cavonfo. A religião angolana anunciou um rompimento com a gestão brasileira. Esse é um movimento inédito que começou em novembro de 2019, quando foi lançado um manifesto criticando a direção da Igreja brasileira.

A  Igreja Universal do Reino de Deus em Angola declarou em comunicado oficial que alguns templos do país “foram invadidos por um grupo de ex-padres que foram separados da instituição por violações de costumes e morais e, em alguns casos, violaram criminais e princípios. Cristo. Os discípulos devem ter um ministro de adoração. Universal disse no documento que o ex-pastor supostamente usou a violência e contribuiu para “ataques xenófobos”, além de espancar o pastor, a esposa do pastor e funcionários, “o objetivo é varrer o vento para fins obscuros.” A Igreja Mundial do Reino de Deus é liderada pelo Bispo do Brasil Edir Macedo (Edir Macedo) e agora tem 10.000 templos em mais de 100 países ao redor do mundo e já reuniu 500.000 fiéis fiéis em Angola.

O grupo rebelde disse que a partir de agora, o então vice-presidente da igreja, o bispo, Universal Valente Bezerra Luiz (Universal Valente Bezerra Luiz), assumirá o controlo global de Angola. O bispo e padre dissidente disse que a igreja do país se chamará Angola Globe Church. Eles afirmam possuir 42% das ordens do templo.

Os bispos e pastores angolanos acusam a direção brasileira da igreja de evasão de divisas, expatriação ilícita de capital, racismo, discriminação, abuso de autoridade, imposição da prática de vasectomia aos pastores e intromissão na vida conjugal dos religiosos.

Fonte :

Comentários

0 comentários