‘Presidente criminoso’, diz bloco pró-Maia em manifesto

Maia diz que a união com siglas de esquerda envolve “liberdades individuais e direitos das minorias”.

Os partidos de esquerda, que fazem parte do bloco lançado por Rodrigo Maia (DEM-RJ) para disputar a presidência da Câmara dos Deputados, lançaram um manifesto com ataques ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

 

O texto, que foi lançado na segunda-feira (21), foi assinado por PT, PDT, PSB e PC do B.

 

As siglas dizem que é preciso derrotar Bolsonaro, que foi chamado de um “presidente criminoso”.

 

Entre os compromissos citados pelos partidos estão o posicionamento contra a autonomia do Banco Central e a privatização de estatais, como a Eletrobras.

 

Mais cedo, Maia afirmou que a pauta do bloco é a defesa da independência da Câmara, das liberdades individuais e do direito das minorias.

 

“Essa é a pauta que nos une. O que nos divide é a pauta econômica. Se fôssemos tratar dessa pauta, não teríamos convergência”, argumentou Maia.

 

 

Fonte :

Comentários

0 comentários