Impeachment de Bolsonaro tinha cronograma de 60 dias

O plano de impeachment do presidente Jair Bolsonaro tinha cronograma de sessenta dias, revelou o ministro da Economia, Paulo Guedes à Veja, em entrevista publicada nesta sexta-feira (18).

Quem estava por dentro do plano era o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que chegou a ligar para Guedes informando que Bolsonaro cairia em dois meses.

“Paulo, pelo amor de Deus, sai daí. Salva a sua biografia. O presidente vai cair. Mais dois meses, ele vai estar no chão. O Supremo vai fazer isso…”, contou Guedes. “Aí, eu disse: ‘João, você está louco? Vai governar São Paulo, rapaz. Deixa de ser maluco’”, acrescentou.

Ainda de acordo com ele, entre os envolvidos estavam membros da Justiça, o futuro ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, além de outros governadores que Guedes não cita.

“Esse governo não vai durar mais de sessenta dias. Faz um favor? Se salva”, disse Doria a Paulo Guedes.

Fonte :

Comentários

0 comentários