Ditadura irracional no Ceará: Governador proíbe festas e limita reuniões familiares

O governador petista do Ceará, Camilo Santana, informou na última sexta-feira, 11/12, que um novo decreto de restrições entraria em vigor no estado para o período de natal e ano novo.

“Ficou definido que será publicado ainda nesta sexta-feira (11) um novo decreto específico para o período de 15/12 a 04/01, em virtude das datas do Natal e Ano Novo”, disse Camilo.

O decreto ‘especial de final de ano’ amplia o horário de funcionamento do comércio, ao mesmo tempo em que proíbe festas e restringe o número de pessoas em comemorações familiares.

A decisão tomada em reunião do Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia do Coronavírus do Ceará, limita a capacidade máxima em comemorações residenciais ao número de 15 pessoas e suspende “eventos sociais e corporativos, privados ou públicos, em ambientes abertos ou fechados no Estado.”

Segundo o governador, as normas têm como objetivo frear as transmissões do vírus chinês até que se tenha uma vacina.

“As medidas foram planejadas de forma a respeitar as normas sanitárias, buscando preservar ao máximo a economia e os empregos”, disse o petista.

A decisão se baseia na avaliação de todos os indicadores e relatórios sobre a Covid-19 no estado, informou a assessoria de imprensa.

Fonte :

Comentários

0 comentários