Até o Datafolha admite que Bolsonaro é um sucesso

As pesquisas do Datafolha são conhecidas por “errarem” sempre em favor da esquerda. Quem não se lembra delas, na eleição presidencial de 2018, afirmando que Bolsonaro perderia em todos os cenários?

Mas o Datafolha é brasileiro e não desiste nunca, hoje o blog Folha de São Paulo publicou mais uma de suas “maravilhosas” pesquisas sobre a aprovação do presidente. Então vamos à análise desses dados.

Segundo a matéria publicada “avaliação de Bolsonaro se mantém no melhor nível”, 37% dos pesquisados responderam que seu governo é bom ou ótimo. A pesquisa foi feita por telefone nos dias 8 e 10 de dezembro, na qual foram ouvidas 2.016 pessoas.

Os dados publicados mostram que 37% dos brasileiros consideram o governo bom ou ótimo, 32% ruim ou péssimo e 29% como regular.

37+32+29= 98

Não me perguntem aonde foram parar os outros 2%. Será que foram abduzidos?

Agora vamos para a parte do contorcionismo retórico numerológico.

Achando que o leitor é um completo idiota, a Fôia coloca o seguinte gráfico para mostrar a reprovação de Bolsonaro

Ou seja, segundo os dados que eles divulgaram, Bolsonaro tem a aprovação de 51% entre estudantes, 52% entre quem tem ensino superior, 53% entre quem ganha mais de 10 salários mínimos, 60% entre quem vive em região metropolitana e (PASMEM!) 64% entre pretos. Que sucesso hein “presidento”!

Claro que também teve a tentativa de atrelar a aceitação de Bolsonaro ao pagamento do auxílio emergencial. Vejam o que eles escrevem e me digam o que é pior: o texto confuso ou a dissonância cognitiva de quem escreveu.

“Na pesquisa seguinte, a anterior à atual, o resultado já podia ser visto, ainda que os entrevistados que receberam a ajuda não fossem especialmente mais generosos em sua avaliação de Bolsonaro.” diz Igor Gielow, blogueiro da Fôia.

Vamos ver se eu entendi. O resultado do pagamento do auxílio emergencial se reverteu no aumento do índice de aprovação do presidente, mas as pessoas que recebem o auxílio não são muito generosas com ele? É isso mesmo, produção?

Eu adoraria analisar os números da aprovação entre as pessoas que recebem o auxílio emergencial, porém eles não foram divulgados na matéria.

Na minha opinião a parte mais lacradora do artigo é a seguinte:

“Significativamente, é no crucial assunto pandemia, marcado por frases negacionistas, irônicas e até homofóbicas do presidente, que se vê a maior diferença na percepção de sua confiabilidade.” diz Igor Gielow, blogueiro da Fôia.

Apesar de não ter nada a ver com o contexto da pesquisa, nosso “amigue” não pode se conter e já vomitou todos os jargões da esquerda no meio da “análise” dos dados. Seria muito bom que ele mostrasse qual foi a declaração negacionista, irônica ou homofóbica relacionada à pandemia que Bolsonaro deu. Essas afirmações soltas assim ficam parecendo coisa de quem não sabe o mínimo sobre jornalismo. Mas o que esperar do blogueirinho da Fôia?

Comentários

0 comentários