Barraco: Marido de vereadora é acusado de agressão na avenida atlântica em Balneário Camboriú

 

 

As imagens que registram o empresário Juliano Ninja, 43 anos, marido da vereadora Juliethe Nitz (PL), imobilizando um jovem de 26 anos, repercutiram nas redes sociais nesta quarta-feira. Juliano aparece na filmagem imobilizando o homem na orla da praia Central, em Balneário Camboriú. Ele chega a ser agredido por uma mulher, que seria a irmã do jovem imobilizado. As três pessoas foram levadas à delegacia logo depois da cena.

A agressão aconteceu na avenida Atlântica, na altura da rua 3500, por volta das 17h30 de terça-feira. O rapaz imobilizado gritava bastante, mostram as imagens do vídeo.

Um guarda-vidas afastou a irmã da vítima e disse que aguardava a chegada da GM. A irmã do jovem parecia desesperada. “Solta ele, solta ele”, gritava a mulher.

Com a chegada da guarda Municipal, os três foram levados pra delegacia. O rapaz e a moça, que seriam irmãos, teriam alegado que sofreram injúria por parte de Juliano, que teria chamado o rapaz de “negão” e a mulher de “sapatona”.

Ouvido pela reportagem, Juliano Ninja negou a injúria e disse que “não se importa com a cor de pele das pessoas ou com quem elas se deitam”.

Juliano, que é ex-lutador de MMA, diz que a confusão começou porque ele estaria fazendo um treino na praia e se incomodou com o cheiro de maconha.

Segundo Juliano, os dois irmãos estariam fumando maconha. “Eu pedi pra ele apagar o baseado, e ele começou a falar um monte de besteiras. Ele e a irmã atravessaram a rua, foram embora, mas depois voltaram e ficaram me provocando, me chamando de bicha, viadinho…”, alega.

Juliano diz que foi agredido primeiro. “Ele veio pra cima de mim, pra porrada. Só que ele é lutador e usuário de drogas, e apanhou de um cara mais velho, um pai de família…”, afirma o marido da vereadora.

O rapaz de 26 anos ficou com marcas de mordidas no braço, mas Juliano não confirma se mordeu o rapaz.

Ele confirma que teve uma postura agressiva. “Vamos nos tornar reféns dessa imoralidade?! Eu sempre serei violento e agressivo pra defender a minha família e os bons costumes”, disse à reportagem.

O comandante da guarda Municipal, Douglas Ferraz, confirmou que os três envolvidos foram parar na delegacia, mas garante que não foi confirmado se os irmãos usavam drogas na praia ou se foram xingados por Juliano Ninja.

Os três assinaram um termo circunstanciado e foram liberados.

O comandante da GM reforça que a abordagem e a condução dos envolvidos foram conforme o procedimento padrão. Juliano é conhecido da guarda Municipal de Balneário e já prestou serviços voluntários à corporação por um ano.

A reportagem não conseguiu localizar e ouvir os irmãos que supostamente foram agredidos por Juliano.

Comentários

0 comentários