Salles impulsiona ações de estímulo ao turismo em parques nacionais

Desde o final de 2019, ficou mais fácil prestar serviços em parques nacionais no Brasil.
O governo Jair Bolsonaro está removendo a burocracia para viabilização de serviços turísticos em parques nacionais do Brasil.

O aprimoramento foi feito pela gestão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, através de avanços em gestão e regulamentação no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Por comparação, entre 2010 e 2019, o ICMBio publicou em média 2,7 editais por ano autorizando a prestação de serviços turísticos.

Em 2020, foram 27 editais publicados até novembro, ou seja, um aumento de dez vezes em relação à média histórica, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente.

Impulsionados pela agenda de promoção de ecoturismo, parques nacionais como São Joaquim, Descobrimento e Ubajara abriram editais para guias turísticos.

Costa dos Corais e Abrolhos tiveram editais para transporte aquaviário, enquanto as florestas nacionais de Ipanema e de Brasília abriram editais para comércio de alimentos para os visitantes.

Parte do avanço nesta área se deve ao tempo entre a elaboração e a publicação do edital.

Antes, esse período ultrapassava 1 ano, em média. Após as novas medidas do ICMBio, o tempo caiu para menos de 2 meses.

Fonte :

Comentários

0 comentários