DENÚNCIA: Skatistas denunciam agressão gratuita da GM na praça tramandaré em BC

A praça Almirante Tamandaré, no centro de Balneário Camboriú, foi palco de uma cena que viralizou nas redes sociais nas últimas horas. Skatistas denunciam que um garoto levou uma “voadeira” de um agente de segurança e sofreu um corte na cabeça causado pela agressão. A cena aconteceu durante a tarde de domingo.

Desde o início de novembro, a GM tem apreendido bikes e skates no local, alegando que a praça é de uso exclusivo de pedestres. Um membro da associação de skate rebate a justificativa afirmando que há décadas a praça é palco de uso de skatistas.

A secretaria de Segurança informa que vai apurar a conduta do guarda pra verificar se houve violência, mas adianta que a proibição de prática do esporte será mantida na praça porque a intenção é “devolver a ordem pro local”.

O empresário e atleta Thaylon Longboard, 27 anos, presenciou a agressão ao skatista. Ele conta que estava com o amigo Willian Mateus, 18 anos, na praça, no domingo à tarde. Os dois estavam sentados com seus skates próximos, já que a prefeitura colocou uma placa alertando que a praça é “área exclusiva para pedestres”. Thaylon narra que ele e o amigo estavam sentados. “O guarda chegou na arrogância, começou a chutar o longboard [skate mais comprido]. O rapaz não desacatou o GM, não falou nenhuma palavra que pudesse ofendê-lo”, afirma.

O rapaz avisou para Thaylon que ia dar uma volta de skate na ciclofaixa. “O meu amigo foi sair pra dar um rolê na ciclovia, ele saiu fazendo sinal pra mim e brincando. O guarda achou que era com ele, mandou cercar o meu amigo e já chegou dando uma voadeira nas costas. O garoto voou longe e ainda bateram com o cassetete,” denuncia.

“Meu amigo perguntou porque ele estava batendo. O guarda falou pra ele calar a boca e questionou se ele não tinha medo de morrer”, conta. Willian teve um corte na cabeça. Ele ainda teve que o skate apreendido pela guarda municipal.

O empresário trouxe a agressão à tona no perfil do Instagram da marca LDB Boards. O vídeo teve cerca de 1500 visualizações em cerca de 24 horas. Dezenas de pessoas marcaram a reportagem e outros meios de comunicação. “A cultura de esporte Balneário Camboriú está se acabando. Os jovens não tem incentivo, não tem suporte, não tem projetos para formar atletas. Não temos apoio, e ainda isso, agora somos espancados por guardas municipais. Não podemos mais andar em lugares públicos. E o pior, a pessoa pode ser presa, não tem voz, ainda tem que pagar um valor absurdo para retirar os seus equipamentos apreendidos injustamente”, critica Thaylon.

 

Secretário diz que conduta do guarda será apurada

O secretário Municipal de Segurança Pública, Antonio Gabriel Castanheira, alegou para a reportagem que há muito desrespeito à proibição de uso de bicicleta e skate na praça. “A guarnição foi pra retirar o skate e ele não queria entregar. Ele acabou se machucando. Ele foi puxar, e ele bateu com a cabeça na viatura”, afirmou.

O secretário falou que a situação de excesso de violência denunciada pelos skatistas será apurada pela corregedoria da guarda. “Vou solicitar as imagens das câmeras de monitoramento e vamos averiguar o que houve. Se houve um possível exagero, será apurado na corregedoria”, informou.

Castanheira diz que esteve na praça 10 minutos antes do episódio acontecer e que flagrou vários desrespeitos. “Todo mundo tem que cumprir a lei. Tenho tranquilidade que foi isso que ocorreu, porque no período em que estive ali, acompanhei essa conscientização sendo feita pelos guardas”, justifica.

O secretário diz que é preciso ter uma mudança cultural para acabar com a desordem encontrada na praça. “Essa desordem aparece de várias maneiras: bicicletas, bebida alcoólica, skate, drogas, esse misto que traz uma imagem ruim. Pessoas andando de bicicleta em cima dos pedestres, correndo o risco de causar um acidente, de acertar outra pessoa. A lei tem que ser cumprida pra que se evitem acidentes e se reestabeleça a ordem”, argumenta.

Segundo o secretário, o uso de bicicletas na praça estaria ligado a traficantes de drogas que usam os menores para fazer a “correria do tráfico.” Agora, quem for pego andando de bike ou skate na praça comete uma infração considerada média, com aplicação de multa e uma medida administrativa com a apreensão do equipamento. Para recuperar o objeto apreendido só mediante a entrega do recibo do bem e ainda o pagamento de uma multa.

 

Praça Tamandaré faz parte da história do skate, diz associação

Ramon Bagnara, 32 anos, representante da Associação de Skate de Balneário Camboriú (BCSB) entende que, infelizmente, ainda existe preconceito em relação ao skate. Ele lamenta a proibição de uso dos skates na praça Tamandaré. “Vi algumas publicações nas redes sociais sobre a proibição. Ninguém nos procurou, mas se for verdade é muito triste, pois a praça faz parte da história do skate desde a década de 70. Essa tradição atravessou os anos 80, 90, início do ano 2000, até os dias de hoje. São 50 anos de história de prática do skate na praça. Já ocorreram eventos nacionais, tradicionalmente conhecidos até pelos moradores mais antigos”, relembra.

Ramon lembra que o skate é um esporte olímpico e que oportuniza aos praticantes ficar menos tempo em frente ao televisor, computador, tablet e celular. Ele elogia que a cidade tem criado novos espaços, como no bairro do Estaleirinho e o Tião Skate Park, na rua 10, mas acredita que é preciso investir mais. “A verdade é que a prática do skate tem crescido de uma forma extraordinária nos últimos anos, não só aqui em Balneário Camboriú, como no Brasil todo. E a cidade precisa buscar mais espaços para atender toda essa demanda”, observa.

Mário Tetto, responsável pela fundação Municipal de Esportes de Balneário Camboriú, não sabia da agressão e da polêmica nas redes sociais, mas diz que o caso deve ser esclarecido no âmbito da guarda Municipal. Ele frisou que existe a política pública de incentivo à prática das modalidades esportivas, mas nos locais apropriados.

“Somos parceiros da associação de skate, apoiando projetos sociais e atletas de rendimento como o Bolsa Atleta. Além do mais, a prefeitura entregou o Skate Park da rua 10. Existe um compromisso grande com a modalidade”, informou.

Comentários

0 comentários