Vaticano se pronuncia sobre ‘curtida do Papa’ em foto de modelo brasileira ‘Nana Gata’ e mistério vem à tona

O caso da “curtida do Papa Francisco” em uma foto da modelo brasileira “Nana Gata” ganhou um novo desdobramento nesta segunda-feira (23). Em comunicado, o Vaticano declarou que ninguém dentro da Santa Sé foi o responsável por curtir a foto sexy da modelo Natália Garibotto no Instagram enquanto fazia uso da rede social com o perfil oficial do sacerdote.

Desde a explosão do caso, o Vaticano abriu um processo interno para investigar a pessoa que teria sido responsável pelo ato. Diante da negativa, o Instagram foi acionado para dar esclarecimentos e ajudar na descoberta de quem teria sido o autor do “like polêmico”.

“Podemos descartar a possibilidade de a curtida ter vindo de alguém de dentro da Santa Sé, então acionamos o Instagram para ter acesso à movimentação do perfil de Papa Francisco para obter mais informações”, afirmou um porta-voz do Vaticano, à Catholic News Agency (CNA).

A polêmica

O caso polêmico teve início no dia de 13 novembro, quando em uma foto da modelo brasileira com trajes íntimos, foi identificada uma curtida do perfil oficial do Papa Francisco. Um dia após o burburinho, o Vaticano se pronunciou afirmando que já havia iniciado as investigações para identificar o autor do feito.

Segundo a Catholic News Agency (CNA), a assessoria da Santa Sé informou que os perfis do Papa Francisco nas redes sociais são administradas por uma equipes de funcionários.

Brasileira se pronuncia
Natural do Brasil, mas residindo na Austrália, a modelo Natália chegou a brincar com a “curtida do Papa” em suas redes sociais, dizendo ter sido “abençoada”. Desde o episódio, o número de novos seguidores que acompanhar a brasileira no Instagram cresceu exponencialmente.

Fonte :

Comentários

0 comentários