Urgente: novo projeto prevê auxílio de R$800 a partir de janeiro; saiba se você terá direito de receber

Grande parte da população brasileira está enfrentando sérias dificuldades financeiras agravadas por causa da quarentena ciada por governadores irresponsáveis.

No início da pandemia da Covid-19 no Brasil, o governo federal criou o auxílio emergencial visando distribuir renda para as famílias mais carentes. Principalmente para aqueles que trabalhavam de maneira informal que foram diretamente atingidos pela crise econômica causada pela pandemia.

Segundo informações repassadas pelo governo federal, mais de 66 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial deste o último mês de abril de 2020.

Este socorro financeiro era essencial para garantir que milhões de brasileiros tivessem condições de adquirir o básico para a sobrevivência familiar.

Mas o temor de enfrentar sérias dificuldades e a fome voltou a bater em milhões de portas de famílias brasileiras, isso porque o auxílio emergencial termina em dezembro e não tem previsão de prorrogação.

Contudo, há uma luz no fim do túnel. O Projeto de Lei 2910/2020, que oferece um novo benefício a fim de garantir a subsistência familiar dos brasileiros, já está em andamento na Câmara dos Deputados.

O Programa Seguro Família, benefício que pretende liberar pagamentos de R$800 a partir de 1º de janeiro de 2021, garante recursos para a parte da população em situação financeira desfavorável.

De acordo com o Projeto de Lei o valor do Seguro Família não poderá ser menor do que 80% do salário mínimo vigente no país que hoje é de R$1.045,00. Sendo assim o valor corresponde é de R$800,00 por família.

O pagamento deste novo benefício vem para suprir as despesas com saúde, alimentação e educação.

“O valor do benefício deve ser o mesmo para todos os beneficiários, suficiente para atender às despesas mínimas de cada segurado com alimentação, educação e saúde, ser maior ou igual a 80% do salário mínimo”, diz o texto do projeto.

Confira todos os detalhes abaixo:

Fonte :

Comentários

0 comentários