Rogério Ceni avalia estreia pelo Flamengo: 'Produzimos muito bem'

Rogério Ceni avalia estreia pelo Flamengo: ‘Produzimos muito bem’

Treinador falou após a derrota para o São Paulo, lamentou o resultado e reforçou a confiança no goleiro Hugo Souza, que falhou no fim da partida diante de Brenner
Não foi o placar que Rogério Ceni desejava, mas o novo técnico do Flamengo, apresentado na última terça-feira e que comandou o time pela primeira vez nesta noite, ficou satisfeito com a postura da equipe na derrota por 2 a 1 para o São Paulo, no Maracanã. Para o treinador, o resultado não faz justiça ao futebol apresentado por sua equipe, que finalizou oito vezes a mais que o rival (12 a 4).

O técnico ainda mostrou confiança na recuperação do Flamengo dentro do confronto pela vaga na semifinal da Copa. A decisão, no Morumbi, será na próxima quarta.

– Não mostra a realidade que foi o jogo, especialmente no primeiro tempo. Tivemos oito chances de gols, e o São Paulo não finalizou. Faltou um mínimo detalhe, um passe um pouquinho melhor, uma condição melhor. Produzimos muito bem, os jogadores estão motivados e é um grupo bom de se trabalhar – afirmou Rogério Ceni, em entrevista no Maracanã, antes de completar:

– O jogo ainda não acabou. São mais 90 minutos, é um gol de diferença e o Flamengo é o Flamengo. Em qualquer lugar. No Maracanã ou fora. Uma pena ter alguns lesionados e outros na Seleção. Vamos tentar montar o time para sábado e fazer uma análise, junto com a direção para saber o time de quarta.

O resultado no Maracanã ficou marcado pela falha de Hugo Souza, que tentou driblar Brenner e acabou desarmado pelo atacante, que marcou o seu segundo gol na partida, aos 42 minutos da etapa final, e garantiu a vitória do Tricolor. O técnico do Flamengo comentou a situação e reforçou a confiança no camisa 45.

– É um baita goleiro. O futuro dele é excepcional dentro do Flamengo. É um jovem que vai passar por experiências difíceis e por grandes tardes, como contra o Palmeiras. Acontece, é do futebol. Poderia ter simplificado a jogada, mas é um risco que ele correu. Acontecerão outras vezes, infelizmente, mas temos que colocar na balança tudo de positivo que já fez. Vai continuar com crédito e isso servirá como experiência. Menino nota 10 e seguirá trabalhando.

Confira outras respostas de Rogério Ceni, técnico do Flamengo:

Mudanças na equipe e características que gostou na atuação

A postura do time. Fico feliz, postura bem diferente. Tentamos fazer a aproximação entre Gabriel e Bruno Henrique, com os dois atuando na frente. Eu vejo que é como eles mais gostam de jogar. Aproveitamos o Vitinho, talvez tenha sido o melhor em campo. Fez uma partida excepcional taticamente e no um contra um ofensivo. E com o Michael tentamos dar velocidade. Quatro atacantes, dois velocistas. Não tivemos o Everton, o Arrascaeta está voltando de contusão, ainda precisa de tempo e preparo físico. O Pedro (Rocha) também não havia jogado há muito tempo. Tentamos o que tínhamos de melhor. Ser ofensivo, agressivo, com dois volantes que jogam, dois abertos de velocidade e uma dupla, que na minha opinião, era a melhor que tínhamos para esse jogo.

O que deve ser melhorado na sequência

A recuperação de jogadores que estão há bom tempo parado, melhorar a intensidade do time, mas só tenho elogios. Não tem como criticar pelo resultado. Temos que analisar pelo que foi construído no jogo. O Flamengo jogou bem. É frustrante sair com a derrota, da maneira que foi, mas eu fico feliz de ver a maneira como se comportaram em campo. Se fosse 2 ou 3 a 0 no primeiro tempo, estaria justo. O futebol é assim. Criamos oportunidades, lançamos muita bola, esse time é de uma característica mais de toque de bola. Fizemos uma bela partida, uma pena o resultado final.

São jogos em sequência. Temos que ver as condições físicas dos atletas. Não há tempo para se exigir fisicamente dos atletas, então vamos tentar as bolas paradas, as saídas de jogo. Não tinha como matar os caras na terça, treinando. Hoje fizemos uma parte tática, de bola parada, dar uma noção do que gostamos, mas só com o passar do tempo. Eu sei que o Flamengo tem que ganhar todo dia. Vamos trabalhar para isso. A festa que foi feita lá fora foi muito legal. Queríamos aqui dentro, talvez contagiasse ainda mais os jogadores.

Fonte :

Comentários

0 comentários