Geórgia vai recontar todos os votos manualmente após denúncia de fraude

Geórgia vai recontar todos os votos manualmente após denúncia de fraude

O secretário de estado da Geórgia, Brad Raffensperger, anunciou nesta quarta-feira (11), que o estado conduzirá uma auditoria da corrida presidencial de 2020, recontando manualmente os milhões de votos lançados, onde nas primárias, deram Joe Biden como favorito.

A decisão veio após várias denúncias de fraude na contagem dos votos, favorecendo o candidato democrata.

“Com a margem sendo tão estreita, será necessária uma recontagem manual completa em cada condado”, disse o secretário de Estado Brad Raffensperger, um republicano, em entrevista coletiva em Atlanta. “Isso ajudará a aumentar a confiança. Será uma auditoria, uma recontagem e uma recanvas ao mesmo tempo”, disse.

No início desta semana, dois senadores republicanos, Kelly Loeffler e David Perdue exigiram que Raffensperger renunciasse do cargo, o responsabilizando de não ter “feito eleições honestas e transparentes”.

O Partido Republicano da Geórgia e o deputado norte-americano Doug Collins, um republicano da Geórgia que lidera os esforços de recontagem da campanha de Trump no estado, solicitou na terça-feira (10), uma pré-certificação “recontagem manual de todas as cédulas lançadas dentro do Estado da Geórgia” para o presidente.

Collins e a campanha de Trump nesta quarta-feira (11),  celebraram a decisão de recontagem do secretário de estado da Geórgia como uma vitória por “integridade” e “transparência”.

“Este é um primeiro passo importante no processo para garantir que a eleição foi justa e que todos os votos legais foram contados”, disse o diretor de comunicação da campanha de Trump, Tim Murtaugh, em uma ligação com repórteres.

Durante a coletiva de imprensa de quarta-feira, Raffensperger negou que a campanha de Trump influenciou a decisão do estado.

“Estamos fazendo isso porque é realmente o que faz mais sentido”, disse ele. “Com a importância nacional desta corrida, e a proximidade dela, temos que fazer uma auditoria em todo o estado.”

Ele disse esperar que a recontagem seja feita a tempo para a certificação dos resultados presidenciais da Geórgia, que tem prazo até 20 de novembro.

Raffensperger disse que espera começar a recontagem antes do fim da semana. Até agora, 97 dos 159 condados da Geórgia já certificaram seus resultados, mas todas as certificações do condado ainda são exigidas até sexta-feira, disse ele.

Raffensperger disse que assim que os resultados forem certificados em 20 de novembro, um candidato dentro da margem de 0,5% ainda poderá solicitar uma “recontagem”, mas que seria uma “recontagem digitalizada” feita por máquinas.

Fonte :

Comentários

0 comentários