Homem simula a própria morte após apanhar da esposa

Homem simula a própria morte após apanhar da esposa

Ao ser questionados pelos policiais qual o motivo do homem ter feito tal ‘papelão’, o mesmo respondeu que ao chegar em casa embriagado acabou apanhando da esposa e para chamar à atenção dela, simulou a própria morte.

Um homem identificado como Francivan de Sousa Ferreira, de 37 anos, deu um grande susto nos familiares ao forjar a sua própria morte por enforcamento e ainda mobilizou uma equipe da Polícia Militar e de agentes da Guarda Civil Municipal que empreenderam diligências no intuito de desvendar o suposto desaparecimento de seu corpo.

O fato ocorreu na manhã desta sexta-feira (30/10), na residência de Francivan, situada nas proximidades do matadouro público de Cocal, cidade da região Norte do Piauí.

A confusão teve início durante a noite, após Francivan chegar em casa embriagado e discutir com a esposa. Em meio ao bate-boca o homem ameaçou tirar a própria vida. Momentos depois do conflito, a mulher se deparou com o homem ajoelhado, com uma corda envolta do pescoço que estava amarrada ao teto em um dos cômodos do imóvel. A companheira de Francivan, que estava transtornada (possivelmente sob efeito de algum medicamento) acredita que desmaiou, e ao retornar os sentidos notou que o corpo havia desaparecido.

mulher comunicou o ocorrido aos familiares e amigos próximos acreditando que o cadáver havia sido removido do local pelo IML (Instituto Médico Legal) de Parnaíba. Durante a manhã, alguns parentes que ficaram responsáveis para organizar o funeral, entraram em contato com o IML no intuito de saber o horário de liberação do corpo, no entanto, os plantonistas informaram que não havia nenhum corpo na instituição que fosse procedente de Cocal.

O falecimento e posterior desaparecimento do corpo gerou um mistério, na qual a PM e a Guarda Civil Municipal foram acionadas para apurar os fatos. Ao atender a ocorrência, os militares fizeram uma vistoria na residência, onde um familiar ao subir uma parede e checar um cômodo recém-construído, que estava sem o teto, se deparou com Francivan, deitado em um colchão, ouvindo as lamentações dos familiares. 

Os familiares já haviam providenciado a cova e o funeral estava marcado para acontecer na localidade Juá dos Araújo, zona rural de Cocal.

Ao ser questionados pelos policiais qual o motivo do homem ter feito tal ‘papelão’, o mesmo respondeu que ao chegar em casa embriagado acabou apanhando da esposa e para chamar à atenção dela, simulou a própria morte.

Fonte :

Comentários

0 comentários