EMBAIXADORA É FLAGRADA AGREDINDO EMPREGADA DOMÉSTICA DENTRO DE RESIDÊNCIA OFICIAL, CONFIRA O VIDEO

Marichu Mauro deve ser processada e julgada no país de origem. Ministério das Relações Exteriores informou que vai prestar apoio às investigações.
Marichu Mauro, embaixadora das Filipinas no Brasil, foi flagrada em circuito de segurança agredindo uma empregada doméstica dentro da residência diplomática, em Brasília. O ato viola o direito trabalhista e criminal, mas ela tem uma prerrogativa que limita a ação da Justiça brasileira: a imunidade diplomática.
A imunidade significa que os embaixadores “são processados e julgados pelo país de origem”, explica o especialista em direito internacional, Emerson Malheiro. Esta prerrogativa está prevista na Convenção de Viena, um conjunto de regras firmadas por acordos entre os países.

Seguindo este entendimento, o governo das filipinas determinou, nesta segunda-feira (26), o retorno de Marichu Mauro ao país. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro foi informado oficialmente sobre a determinação e haverá “investigação rigorosa” a ser conduzida nas Filipinas.

No entanto, o Ministério Público do Trabalho (MPT) decidiu abrir inquérito para apurar a conduta da embaixadora. O MPT vai seguir a investigação no Brasil para auxiliar as apurações nas Filipinas, para onde a emprega agredida já retornou.

Confira o Vídeo:

IMG_5155

Comentários

0 comentários