Jamais botaria em liberdade traficante do PCC, diz Bolsonaro

Jamais botaria em liberdade traficante do PCC, diz Bolsonaro

Eu jamais botaria em liberdade um elemento como esse”, disse o presidente Bolsonaro.
O presidente da República, Jair Bolsonaro, comentou, nesta quinta-feira (15), sobre o caso do traficante André Oliveira Macedo, conhecido como “André do Rap”.

O traficante foi solto por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello.

A decisão foi posteriormente revogada pelo novo presidente do STF, Luiz Fux. Ontem, o plenário do STF confirmou a decisão por 9 votos a 1.

Em sua transmissão semanal no Facebook, Bolsonaro disse que “apanhou” da imprensa pela soltura do traficante porque ela aconteceu com base em um trecho do pacote anticrime:

“O Supremo decidiu agora, por 9 a 1, que aquele mega traficante viesse a pemanecer preso. Quando saiu a decisão monocrática de um ministro, pela sua liberdade, eu apanhei. ‘Ah, foi a lei do Bolsonaro que ele sancionou em dezembro que permitiu a soltura do mesmo’. Bem, apanhei bastante. Eu sou o culpado de tudo, responsabilizado por tudo aqui no Brasil.”
Bolsonaro afirmou que a lei é uma questão de “interpretação”, mas que ele nunca soltaria um traficante:

“Então, quando ele foi posto em liberdade por uma decisão monocrática de um ministro, deram pancada em mim. E agora, nove outros ministros falaram que devia estar preso. E aí? Quem está certo e quem está errado? Os nove ou o um? Você que decide aí, porque eu não vou entrar nessa polêmica, não sou ministro do Supremo Tribunal Federal.”
O mandatário brasileiro continuou:

“Eu, por exemplo, jamais botaria em liberdade um elemento como esse, que com toda a certeza, de forma direta ou indireta, matou muitos policiais aí pelo Brasil todo, levou à desgraça muitas famílias que se perderam, entraram em desespero por ver filhos envolvidos em drogas, mortes etc.”

Comentários

0 comentários