Mulher leva idoso morto em cadeira de rodas ao banco para fazer prova de vida, tenta sacar aposentadoria e vai parar na delegacia

Uma mulher levou ao banco um idoso morto em uma cadeira de rodas para fazer prova de vida e poder sacar a aposentadoria dele em Campinas, no interior de São Paulo. As informações são do G1.

O caso é investigado pela Polícia Civil e ocorreu em uma agência do Banco do Brasil no dia 2 de outubro. A mulher foi descoberta ao tentar apressar o atendimento dizendo que seu suposto companheiro, um homem de 92 anos, estava passando mal.

O Corpo de Bombeiros foi chamado e constatou que o idoso já apresentava “rigidez cadavérica” e que a suspeita era de que já estava morto há pelo menos 12 horas.

A polícia foi acionada e a mulher foi conduzida até o 1º Distrito Policial de Campinas para registro da ocorrência. De acordo com o diretor do Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior (Deinter 2), José Henrique Ventura, o laudo necroscópico apontou que o idoso, um escrivão aposentado e viúvo, estava mesmo morto há 12 horas quando foi levado ao banco.

Ventura diz que a mulher alega que era companheira dele há alguns anos, mas que não tinha procuração para movimentar a conta bancária do idoso.

Fonte :

Comentários

0 comentários