Mulher é presa por matar namorado e forjar suicídio dele

Sergio Junior Barbosa da Silva, de 31 anos, foi morto com um tiro na cabeça. Uma mulher foi presa preventivamente em Campo Novo do Parecis suspeita de ter matado o namorado, o segurança de banco Sergio Junior Barbosa da Silva, 31, e forjado o suicídio da vítima.

Ele morreu após levar um tiro na cabeça dentro de casa. O homem chegou a ser levado para atendimento em um hospital, mas não resistiu. Meire dos Santos, de 41 anos, foi indiciada por homicídio.

Inicialmente, Meire contou aos policiais que o companheiro havia atirado contra si depois de uma discussão entre o casal. Porém, a polícia desconfiou dessa versão. Sergio e Meire moravam juntos havia aproximadamente sete meses.

“Tem uma foto tirada dele ainda com vida, depois do tiro, na cama. Essa foto mostra a arma ‘guardada’ entre o braço e a costela da vítima”, disse a investigadora Daiana Vieira Padilha, que explicou que a cena não condizia com um suicídio. Uma avaliação prévia do médico legista do caso também indicou que o caso era de assassinato. 

Além disso, depois da morte, familiares, amigos e colegas de trabalho procuraram a polícia para dizer que Sergio era uma pessoa alegre, “temente a Deus”, que era pouco provável que tivesse tirado a própria vida e que já tinha relatado ter sido agredido pela companheira, que não aceitava a separação.

Depois, laudo do caso comprovou que Sergio não atirou contra si. A mulher foi presa pela Polícia Militar quando chegava em casa, por volta das 16h de terça-feira, e levada até a delegacia do município. Ao ser ouvida pela polícia, ela manteve a versão de suicídio, mas o depoimento teve contradições, entre elas o horário da suposta briga que culminou no disparo, segundo a investigadora do caso.

A arma usada no crime, um revólver calibre 38, foi apreendida e ainda passa por perícia. A Polícia Civil aguarda a liberação de uma vaga no presídio feminino de Nortelândia para encaminhar a indiciada.

Fonte :

Comentários

0 comentários