Homem se masturba e ejacula em criança de 10 anos em loja de brinquedos

A ação foi registrada por câmeras de segurança do estabelecimento. A vítima foi levada para uma unidade de saúde; o suspeito fugiu

Uma menina de 10 anos foi vítima de estupro de vulnerável dentro de uma loja, no Várzea Grande Shopping, no último sábado (10) no Mato Grosso. Ela estava na sessão de bonecas quando um homem não identificado passou a se masturbar e, em seguida, ejaculou nela. Câmeras de segurança gravaram a ação e a Polícia Civil vai investigar o caso.

De acordo com as informações, a vítima estava com a mãe na loja Americanas por volta das 17h. Elas se separaram por alguns instantes. A mãe estava em uma sessão e a filha foi ver brinquedos.

Minutos depois, a menor voltou chorando e em estado de choque. A mãe percebeu que ela estava com os braços, pernas e com os tênis sujos.

A vítima contou que estava vendo bonecas quando um homem se aproximou, começou a se masturbar ao lado dela. Em seguida, ele ejaculou em direção dela.

A menina correu em direção da mãe e o suspeito fugiu. A menor foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento do Ipase, onde recebeu atendimento médico.

PM foi até a loja e conversou com o gerente, que se prontificou a disponibilizar as imagens das câmeras de segurança. A mãe da menina já está em posse das imagens. O caso será encaminhado à Polícia Civil, que vai investigar o crime.

Outro lado

Em nota, a administração do shopping repudiu e lamentou o fato. Disse ainda que não tem controle da situação, que ocorreu dentro de uma loja. Mas, que está à disposição dos órgãos que investigam o ato. Leia abaixo a nota na íntegra.

“O Várzea Grande Shopping repudia e lamenta o ocorrido na tarde do último sábado em uma das lojas.

A administração reforça que o controle de tal situação está totalmente fora do alcance do empreendimento, em especial por ter ocorrido no interior de uma das lojas e aproveita para frisar que está colaborando com os órgãos responsáveis pela investigação para que o responsável por esse ato inaceitável, seja encontrado e devidamente responsabilizado.”.

Fonte :

Comentários

0 comentários