Marco Aurélio: agora está explicado a decisão bizarra do Ministro

O Ministro Marco Aurélio surpreendeu a todos essa semana, ao realizar uma ação direta para libertar o um líder do PCC. A saber, a facção que é conhecida por ser o primeiro comando da capital, é responsável por inúmeros crimes no país.

A decisão do ministro do STF chocou todo o país, e ainda escancarou uma verdade dura de engolir. Logo, a ligação de políticos com facções criminosas já foi devidamente provada.

No caso, o líder que o ministro Marcos Aurélio, mandou soltar era ninguém menos que ” Adriano Rap”. Em suma, ele é conhecido pelo caráter violento e por ser uma ameaça à segurança pública do país.

Após mandar soltar líder do PCC ministro Marcos Aurélio é colocado em uma sinuca de bico
Marcos Aurélio, ainda se defendeu falando sobre o assunto de forma esquivada. A princípio, sugerindo que um paredão de fuzilamento fosse colocado no STF, em uma crítica aberta a revogação de sua decisão.

A sua estranha ação com relação a soltura de um líder do PCC, já foi considerada bizarra. Entretanto, pode trazer à tona verdades que estavam escondidas em baixo do tapete, e uma possível ligação entre os envolvidos.

O Harbeas Corpus para soltura do criminoso foi impetrado pelo escritório de um advogado que já foi assessor do Ministro do STF Marco Aurélio. A saber, Eduardo Ubaldo Barbosa, o tal advogado, trabalhou no gabinete de Marco Aurélio até fevereiro de 2020.

Notas de repúdio já foram espalhadas pela internet. De modo, que diversos senadores e deputados fizeram questão de alfinetar e questionar ” Porque soltar um líder do PCC, Marcos Aurélio? “. Por fim, os internautas não perdoaram e o chamaram de diversos nomes baixos. Em resumo, o povo brasileiro não apoio amigos de bandido dentro do STF.

Fonte :

Comentários

0 comentários