Lesão grave e proposta considerada baixa deixam Herrera, do San Lorenzo muito longe de acerto

O Palmeiras vê com muita cautela um possível desfecho positivo na negociação envolvendo o lateral Marcelo Andrés Herrera, do San Lorenzo. A reportagem do FOXSports.com.br e do ESPN.com.br observam de perto há meses as longas tratativas entre as partes a respeito da tentativa por parte do clube paulista em contar com a revelação argentina.

 

A reportagem apurou recentemente que mesmo com o longo período de negociação, a situação está paralisada no momento por conta da grave lesão sofrida pelo lateral e que o Palmeiras não trabalha com a chegada do atleta em um curto e médio prazo.

Durante um treinamento do San Lorenzo, Herrera recebeu uma forte entrada do companheiro Ángel Romero, ex-atacante do Corinthians, e fraturou a perna. A lesão colocou por água abaixo uma negociação desgastada e que parecia longe de um final feliz para as partes.

O maior entrave de toda a tratativa foi a parte financeira. Com uma política de austeridade na temporada 2020, o Palmeiras abriu mão de grandes contratações e realiza engenharias financeiras para não atrasar salários e não precisar se livrar de nomes importantes do elenco.

A oferta realizada pelo Palmeiras foi de US$ 2,2 milhões (R$ 11,7 mihões, na cotação atual) por 60% do jogador. Segundo apuração, o clube argentino (assim como várias equipes do país) vive momento financeiro delicado, e, por isso, estava bastante inclinado a aceitar os temos e fechar negócio, já que precisa de dinheiro urgente para segurar as pontas no 2º semestre.

Porém, a pedido do técnico Mariano Soso, que havia assumido a equipe no mês de março e não teve sequer uma experiência em partidas oficiais com o clube, pediu à diretoria que segurasse o atleta, tido como um dos pilares da equipe e uma grande revelação por parte do Ciclón. Com 21 anos, Herrera vestiu a camisa de seleções de base e é tido como nome certo no futebol europeu no futuro.

O San Lorenzo respondeu ao Verdão que faria negócio nas seguintes condições: US$ 5 milhões (R$ 26,52 milhões, na cotação atual) por 100% do atleta. Porém, por conta da política de austeridade, o Palmeiras descarta por completo pagar o valor integral ao San Lorenzo e pensa ou numa diminuição no valor ou em um parcelamento, como foi feito com o Nacional, do Uruguai, na negociação ainda no início do ano pelo lateral-esquerdo Matías Viña. Caso não aconteçam as mudanças, o Palmeiras deve desistir da negociação.

A tendência é que o Palmeiras vá até o final do Campeonato Brasileiro com as opções que tem atualmente no elenco. Marcos Rocha, Mayke e eventualmente Gabriel Menino, meio-campista, mas que foi convocado para a seleção brasileira como lateral-direito, ocupe o setor na equipe de Vanderlei Luxemburgo.

Fonte :
Verdao Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários