Mudança faz luxa, enfim se aproximar de meta prometida no Palmeiras

O Palmeiras teve nas vitórias contra o Bolívar (BOL), pela Copa Libertadores, e contra o Ceará, pelo Brasileiro, produção ofensiva acima da média recente. Novamente com dois jogadores de velocidade no ataque e um meia centralizado, o time obteve grande diferença nesta sequência: maior presença na área adversária. Este é o momento em que Vanderlei Luxemburgo mais se aproximou de cumprir a promessa de fazer um time mais leve.

 

Sábado (3), foram 28 finalizações, sendo 11 delas dentro da área do Vozão. Pela Libertadores, 14 das 23 tentativas também foram de dentro da área. Como comparação, nos três empates anteriores somados (Flamengo, Grêmio e Guaraní-PAR), aconteceram apenas nove conclusões desta forma.

Desde que venceu o título paulista, em agosto, Luxa tem sido cobrado para montar uma equipe ofensiva. Houve um período promissor quando ele deslocou Lucas Lima para a ponta direita, com um velocista do outro lado e um meio-campo com jogadores versáteis, mas a sequência de triunfos contra Red Bull Bragantino e Corinthians foi seguida por atuações apáticas.

Durante os trabalhos na Academia de Futebol, técnico e jogadores concluíram que a equipe precisava ser mais agressiva. Por isso, Raphael Veiga voltou à equipe, mais centralizado, com dois jogadores de velocidade no ataque. Assim, o Palmeiras tem um meia com mais presença de área do que Lucas Lima, e atacantes que dão trabalho no um contra um, especialmente Wesley.

“A gente vem treinando isso [maior presença na área adversária] durante a semana, a gente sabia que era algo que poderíamos melhorar nos últimos jogos. O professor corrigiu, falou o que precisávamos fazer de diferente, pontuou bem em cima da intensidade que precisávamos mudar. Treinamento e conversa com a gente está resolvendo as coisas”, apontou Raphael Veiga.

Como resultado, o Verdão teve mais posse de bola nos dois encontros (63% contra o Ceará e 57% diante do Bolívar) e de fato tentou ditar o ritmo nestas partidas. Antes, o time dependia muito das finalizações de fora da área, que foram também um fator importante no jogo do fim de semana, mas não o único.

Esta nova tentativa será colocada à prova agora fora de casa, já que o Palmeiras enfrenta o Botafogo, amanhã (7), às 21h30, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Alviverde não consegue emplacar três vitórias consecutivas desde a sequência contra Água Santa, Santo André e Ponte Preta, pelo Campeonato Paulista, entre o fim de julho e início de agosto.

Lucas Lima e Zé Rafael voltam após cumprirem suspensão, só que o foco das trocas deve ser na defesa. O time já tem quatro desfalques por convocações para a disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022: Weverton e Gabriel Menino estão com a seleção brasileira, Gustavo Gómez, com o Paraguai, e Viña, com o Uruguai.

Fonte :
Verdão Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários