Witzel afirma que não agiu corretamente ao revelar desejo de ser presidente

Em entrevista ao jornal O Globo, o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse que se precipitou ao manifestar publicamente o desejo de ser, um dia, presidente da República.

“Certa vez, uma jornalista perguntou se eu seria candidato à Presidência. Respondi inocentemente que era o sonho de qualquer governador. Hoje reconheço que não agi corretamente. Uma eventual candidatura, seja à reeleição ou a outro cargo, dependeria de articulação política com aqueles com os quais mantive estreitas relações na campanha eleitoral, especialmente a família Bolsonaro”, reconheceu o desafeto do presidente.

Witzel está afastado do governo do Rio de Janeiro há pouco mais de um mês por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Sua gestão possui denúncias de corrupção na pasta da Saúde. Ele, contudo, nega qualquer irregularidade ou ilicitude.

Sobre o processo de impeachment em andamento na Assembleia Legislativa do estado (Alerj), o político se disse vítima de perseguição e afirma acreditar que reassumirá o cargo para ‘unir a direita’ no país.

Fonte :

Comentários

0 comentários