Homem que furava camisinhas antes do sexo é condenado a 4 anos de prisão por estupro

Vítima encontrou alfinete e outros preservativos furados em sua cabeceira

Andrew Lewis, de 47 anos, foi preso após sua parceira notar furos nos preservativos utilizados pelo casal. O inglês foi condenado por estupro, na sexta-feira (2), e sentenciado a 4 anos de prisão.

Glyn Samuel, promotor do caso, relatou que a vítima encontrou um alfinete ao lado de algumas camisinhas já furadas em sua cabeceira. Ela então foi checar o último preservativo usado pelo casal, que estava no lixo, e percebeu um furo nele. Na denúncia para a polícia a mulher descreveu o ato como: “pura maldade”.

Segundo a advogada de defesa do ex-motorista, ele furava os preservativos na “esperança” do material estourar e sua parceira optar por não utilizar camisinhas nas relações sexuais. No tribunal, o homem reconheceu a prática do crime, ele admitiu: “coisa mais estúpida que já fiz”.

Ao deferir a sentença, o juiz Cole reconheceu que a mulher havia consentido com a relação, desde que o método anticoncepcional fosse usado no ato. Houve, portanto, uma quebra de confiança e de consentimento caracterizando o estupro. “O delito de estupro é tão sério que uma pena de prisão é apropriada”, encerrou o juiz.

Fonte :

Comentários

0 comentários