O que acontece com Scarpa? Meia passa mês esquecido, e luxa evita tema

Há pouco mais de um mês, Gustavo Scarpa deu a assistência para o gol de Zé Rafael no empate com o Bahia, pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, o meia só perdeu espaço no Palmeiras e ontem (30), contra o Bolívar (BOL), nem ficou no banco de reservas. Em setembro, o time fez nove partidas e ele jogou apenas quatro minutos.

 

A última aparição de Scarpa foi no fim da primeira vitória sobre o Bolívar, em La Paz, dia 16. O camisa 14 substituiu Zé Rafael, aos 41 minutos do segundo tempo e até acertou o travessão em uma cobrança de falta.

Com duas negociações frustradas em 2020, Scarpa é o meia que menos atuou no elenco: foram 13 exibições no ano, duas como titular. Raphael Veiga, que começou a partida da Libertadores e foi bem, chegou ao décimo jogo como titular (19 em 2020), enquanto Lucas Lima iniciou em 18 (26 no ano), e Zé Rafael começou também em 18 das 31 partidas que jogou.

Os dois jogos que Scarpa iniciou foram no Paulista: na goleada por 4 a 0 sobre o Oeste, em janeiro, e o empate com a Ferroviária em 1 a 1, em março. Depois disso, apenas entrou no decorrer das partidas, como no jogo com o Bahia, dia 29 de agosto. Ele substituiu Gabriel Menino aos 28 minutos do segundo tempo e deu sua única assistência no ano.

A média de minutos na temporada confirma que o camisa 14 foi quem teve menos tempo: são 22 minutos em campo por partida, contra quase 43 de Veiga, 53 de Zé Rafael e 63 de Lucas Lima. Scarpa tem participação direta em dois gols em 2020 (um dele e uma assistência), contra quatro de Lucas Lima (dois gols e duas assistências) e Veiga (quatro gols), e seis de Zé Rafael (três gols e três assistências).

Vanderlei Luxemburgo foi perguntado sobre a ausência do armador até no banco de reservas, mas desconversou. “Queria falar sobre o jogo, esta é uma pergunta para outro dia. Hoje quero falar do jogo, uma vitória convincente, que os jogadores tiveram uma grande atuação”, disse, após a goleada.

No início do ano, Scarpa chegou a treinar separado do grupo enquanto negociava com o Almería, da Espanha. O clube não comprou o meia por conta do Fair Play financeiro espanhol. Em setembro, o Al-Nassr, da Arábia Saudita, não aceitou a contraproposta do Verdão de 4 milhões de euros (cerca de R$ 25 milhões).

O Palmeiras antes pensava apenas em uma venda para negociar o jogador, tanto que não avançou nas conversas por empréstimo com o Trabzonspor, da Turquia. Também não é um desejo do clube negociá-lo com outra equipe da Série A, mas ainda é possível, pois Gustavo Scarpa tem apenas quatro partidas no Brasileiro.

Fonte :
Verdão Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários