São Paulo vive crise em setor do time e liga o sinal de alerta de Diniz

O São Paulo vive um sério problema defensivo antes do seu jogo de sobrevida ou morte na Copa Libertadores da América.
Prestes a encarar o River Plate, nesta quarta-feira, às 21h30, na Argentina, em partida na qual praticamente só a vitória interessa, o time acumula oito jogos seguidos sofrendo gols. Foram 13, média de 1,62 por partida.

A lista das últimas oito partidas é essa:
 

Internacional 1×1 São Paulo
LDU 4×2 São Paulo
São Paulo 2×2 River Plate
Santos 2×2 São Paulo
São Paulo 1×1 Bragantino
São Paulo 3×1 Fluminense
Atlético-MG 3×0 São Paulo
São Paulo 2×1 Corinthians

De acordo com o historiador Alexandre Giesbrecht, o time não sofria gols em sequência dessa maneira desde setembro de 2017, sob comando de Dorival Júnior. Na época, a equipe foi vazada em dez partidas. Na ocasião, o Tricolor lutava contra o rebaixamento no Brasileirão.

Depois do empate diante do Internacional, Diniz falou sobre o problema defensivo:

– Não neguei as partidas para trás. Falei que hoje (sábado) conseguimos jogar muito bem defensivamente. Se falei isso é porque claramente estava desgostoso com nosso rendimento nos jogos anteriores. Não é um aspecto que às vezes a gente reduz na análise e acha que o problema está na linha de quatro defensiva, ou somente nos dois zagueiros. Não é isso. O time marcou muito bem porque todos marcaram – disse.

– Acredito na força do sistema de marcação. Soubemos pressionar a bola, recuperar a segunda bola, baixamos a linha e demos pouco espaço ao Inter. Quando o time defensivamente falha e o adversário cria chances, não é porque aqueles jogadores da defesa especificamente foram mal. É o sistema inteiro que falhou de algum forma – completou.

Fonte :
Globo Esporte

Comentários

0 comentários