FPF detona Flamengo por atitude arrogante e defende o Palmeiras

Após a realização da partida entre Palmeiras e Flamengo, que terminou empatada em 1 a 1, a Federação Paulista de Futebol, entidade que comanda o futebol no estado de São Paulo, se pronunciou em nota e criticou duramente o clube rubro-negro, que segundo a própria teria usado de sindicatos para “defender interesses individuais e casuísticos” na tentativa de adiar o confronto deste domingo.

 

 

“Causa repulsa a antiga e retrógrada prática do uso de um sindicato para defender interesses individuais e casuísticos.
A Federação cita ainda os protocolos estabelecidos pela CBF e defende que é obrigação respeitara vontade da maioria dos clubes envolvidos”.

“É obrigação de todos respeitar a vontade da grande maioria dos clubes. Assim, a FPF endossa e apoia a postura da Sociedade Esportiva Palmeiras, de todos os demais clubes e da CBF diante desta articulação arrogante, que apenas prejudica o futebol”.

Com indefinições até poucos minutos antes do horário marcado para a partida, a bola só rolou após a última instância, o Tribunal Superior do Trabalho (TST), acatar o pedido da CBF cassando a limitar do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) que determinava o adiamento da partida.

 

Confira a nota completa divulgada pela Federação Paulista:

“A Federação Paulista de Futebol vem a público manifestar repúdio à tentativa de suspensão da partida de hoje, entre Palmeiras e Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. A competição possui um protocolo de saúde, aprovado pelas autoridades públicas e por todos os clubes participantes, que deve ser respeitado. Causa repulsa a antiga e retrógrada prática do uso de um sindicato para defender interesses individuais e casuísticos. É obrigação de todos respeitar a vontade da grande maioria dos clubes. Assim, a FPF endossa e apoia a postura da Sociedade Esportiva Palmeiras, de todos os demais clubes e da CBF diante desta articulação arrogante, que apenas prejudica o futebol.”

Fonte :
Verdão Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários