Homem que chamou di­tador chinês de “pa­lhaço” é con­de­nado a 18 anos de prisão

Sen­tença si­na­liza se­vera pu­nição à quem po­si­ci­onar-se con­trário ao “jeito de co­mandar” do Par­tido Co­mu­nista Chinês.

Ren Zhiqiang, mi­li­o­nário chinês, crí­tico voraz do pre­si­dente da China, Xi Jin­ping, foi con­de­nado nesta terça-feira, 22, a 18 anos de prisão, por tê-lo cha­mado de pa­lhaço. Ren também foi mul­tado em 4,2 mi­lhões de iu­anes (620 mil dó­lares) por “cor­rupção”.

O tri­bunal de Pe­quim disse que o em­pre­sário, de 69 anos, uti­lizou seu poder para aceitar su­bornos e des­viar di­nheiro pú­blico. Se­gundo as au­to­ri­dades chi­nesas Zhiqiang, ad­mitiu tal crime.

A dura sen­tença é vista por opo­si­tores ao re­gime como uma pu­nição e uma es­pécie de “aviso” a quem é contra o Par­tido Co­mu­nista Chinês.

Zhiqiang pu­blicou uma crí­tica à res­posta das au­to­ri­dades à epi­demia de covid-19, ini­ciada em Wuhan, su­pos­ta­mente em de­zembro de 2019. O mi­li­o­nário chinês, chamou Xi Jin­ping de “pa­lhaço” e acusou o go­verno de re­agir com atraso.

Comentários

0 comentários