Escolas Famílias Agrícolas (EFA)

Escolas Famílias Agrícolas (EFA)

As Escolas Famílias Agrícolas (EFA) são instituições que profissionalizam jovens do meio rural para trabalharem nas propriedades de suas famílias, entretanto, isso não impede que jovens da zona urbana estudem em uma EFA. Esse modelo de ensino é idealizado na pedagogia da alternância, isto é, os alunos passam um período do seu ano letivo na escola estudando e outro na propriedade da família colocando em prática o conhecimento que aprendeu durante a sessão escolar, geralmente essa alternância é de 15 em 15 dias.

As EFAs surgiram em Sérignac-Péboudou, França, na década de 1930, pela organização de pais e um padre que estava descontentes com a realidade da educação do país, que no momento não atendia a necessidade dos produtores rurais e suas comunidades. Por motivos parecidos, o jesuíta Humberto Pietogrande liderou a formação da primeira Escola Família Agrícola do Brasil, no estado do Espírito Santo em 1969.

Estas instituições têm uma proposta educativa que visa de forma sustentável promover a educação e desenvolvimento rural, conduz estruturada em quatro princípios, conhecidos como pilares: 1) Pedagogia da Alternância; 2) A responsabilidade e condução da EFA pelos pais 3) formação integral do educando e 4) o desenvolvimento do meio.

Esse modelo de escola até hoje atua principalmente em regiões em que o ensino é precário e que não tem o foco na realidade local, em muitas dessas localidades essa é a única forma de ensino profissionalizante, existente sendo essas associações de pais que buscam solucionar os problemas de falta de mão de obra qualificado para desenvolver muitas propriedades familiares. Todos os anos são formados pelos profissionais de nível médio que adquirem habilidades para resolver os problemas da sua comunidade de forma sustentável, sendo esses os propulsores do desenvolvimento.

Fonte :

Comentários

0 comentários