“A CBF sabe que a situação é grave e está piorando rápido. Vamos esperar”, diz Fla sobre ida ao STJD

O Flamengo trabalha nos bastidores para que o jogo diante do Palmeiras, neste domingo, no Allianz Parque e pelo Campeonato Brasileiro, seja adiado. O motivo: o surto de Covid-19, que assolou jogadores, comissão técnica e profissionais do departamento de futebol do clube.

E, após solicitação junto à CBF, alegando prejuízo técnico, inclusive, o LANCE! conversou com Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente geral e jurídico do Fla, que ainda não está mobilizado por uma ida ao STJD – o que fez o Goiás na estreia do Brasileiro, contra o São Paulo, por exemplo, obtendo êxito nos tribunais, com dez casos do novo coronavírus. O foco na Gávea, hoje, é de esperar a entidade esportiva:

“Preferimos aguardar a posição da CBF antes de pensar em qualquer situação. A CBF sabe que a situação é grave e está piorando rápido. Vamos esperar”, disse o dirigente rubro-negro, em contato por telefone.

Mais cedo, o próprio Dunshee foi ao Twitter afirmar que o Palmeiras “quer levar vantagem, mesmo com risco pessoal”. E pediu uma análise “justa” da Confederação Brasileira de Futebol.

“Não surpreende o Palmeiras ser contra o adiamento. Quer levar vantagem, mesmo com risco pessoal. O que espero é que a CBF analise o tema de forma justa, pensando na saúde de todos e a situação excepcional que foi uma viagem de oito dias com intensidade de contato entre os atletas”, postou.

CINCO CASOS EXTERNADOS HOJE

Após os mais recentes exames, o Flamengo constatou mais cinco infectados nesta quarta: Marcos Braz (vice-presidente de futebol), Gabriel Batista, Rodrigo Caio, Renê e Thuler. Ao todo, são 14 casos positivos para Covid-19 entre os que viajaram pelo clube para o Equador – onde a equipe de Domènec Torrent enfrentou Independiente del Valle e Barcelona-EQU, pela Libertadores.

O QUE DIZ A CBF (ATUALMENTE)

Contudo, a tendência é que o jogo deste domingo não seja adiado. O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, salientou, nesta quarta-feira, ao programa “Seleção SporTV”, que o fato do Flamengo ter 13 membros de sua delegação infectados com o novo coronavírus não é suficiente para que a partida válida pela décima segunda rodada do Brasileiro seja postergada.

“Do ponto de vista de critério, trabalhamos muito para estabelecer mecanismos e dar continuidade para estabelecer partidas. Ampliamos o número de testes para 40 jogadores por equipe. Vemos como está cada elenco. Avaliamos que o Flamengo tem o número de jogadores suficientes para entrar em campo, escolher o plantel de acordo com a realidade suficiente, assim como outros já tiveram suas partidas canceladas – e, em seguida, foi categórico:

 

“A decisão oficial será dada em breve. Mas é provável que seja mantida a partida do ponto de vista regulamentar”, completou Feldman.

Fonte :
Verdão Web

Comentários

0 comentários