Par­tido Co­mu­nista Chinês financia líder do Black Lives Matter

De acordo com o site Daily Signal, Alicia Garza, cofundadora e líder do movimento Black Lives Matter, pode ter relação com o Partido Comunista da China.

O ato de vandalismos em vários estados americanos tem ficado marcado por promover uma onda de violência, levando medo aos cidadãos dos EUA.

O projeto Black Fu­tures Lab recebe fi­nan­ci­a­mento mas­sivo da As­so­ci­ação Pro­gres­sista Chi­nesa (CPA, na sigla em inglês).

A criação do projeto da militante do Black Lives Matter se posiciona como espaço em que se busca “engajar empresas e políticos para a promoção de ações em nível local, estadual e federal [nos Estados Unidos].”

Conforme noticiou a revista Oeste, o CPA está ativo desde a década de 1970. Em seu histórico de atuação, a entidade manteve laços com a ditadura chinesa.

Um artigo publicado pela Universidade Stanford destacou o viés marxista da instituição, conforme registra o site Washington Examiner.

A entidade agora aparece como uma das financiadoras de iniciativa surgida a partir do movimento Black Lives Matter.

“O CPA começou como uma organização esquerdista pró-República Popular da China, promovendo a conscientização do pensamento revolucionário da China continental e dos direitos dos trabalhadores, e dedicado à autodeterminação, controle comunitário, e ‘servindo ao povo.”, afirma trecho do artigo acadêmico apresentado há 11 anos pela equipe da Stanford.

Fonte :

Comentários

0 comentários