Diniz rebate demora para substituições e torcida não perdoa

Nesta quinta-feira (17), pela terceira rodada da Libertadores, o São Paulo, no Morumbi, empatou com o River Plate em 2 a 2. O resultado deixa a equipe na terceira colocação do grupo D, com quatro pontos somados. Nesse momento, o primeiro da chave é a LDU, com seis pontos e, na segunda posição, aparece o prórpio River, com quatro. O Soberano também soma a mesma pontuação, mas perde nos critérios de desempate.

Agora, após o empate, o Tricolor voltará a atuar novamente pela competição diante da LDU, líder do grupo, na próxima terça-feira (22), às 21h30, fora de casa. Até aqui, a campanha do Soberano é de três partidas, com uma vitória, um empate e uma derrota, totalizando 44% de aproveitamento. O lanterna da chave é o Binacional, com apenas três pontos.

Após a partida, o técnico Fernando Diniz foi abordado sobre a demora nas substituições, tendo feito a primeira mudanças somente aos 32 minutos do segundo tempo, quando Pablo saiu para a entrada de Brenner. Segundo o comandante, em sua análise o time estava melhor que o River e, por conta disso, demorou para fazer a primeira alteração.

“Achei que o time estava bem, mais perto de ganhar do que o River, e a gente não faz substituição só por fazer. Achei que se fizesse antes não ia ter o efeito que gostaria. Então, tive um pouco mais de paciência e fiz no momento que achei adequado”, analisou o técnico tricolor em entrevista coletiva após o empate.

Por fim, Diniz elogiou a vontade dos atletas e disse que faltou calma para concluir as oportunidades: “O time correu, se entregou. Podíamos ter jogado melhor, vencido o jogo, mas não faltou luta. Faltou calma nas chances que tivemos e não vacilar como vacilamos nos gols do River. Não jogamos contra qualquer time, acho que tivemos mais chances de vencer”, finalizou.

Fonte :
Bola Vip

Comentários

0 comentários