Palmeiras retornará a Libertadores invicto no Brasileiro e com título Paulista na mala

Quando a Copa Libertadores foi paralisada, no dia 12 de março, o Palmeiras havia acabado de vencer seu compromisso contra o Guaraní-PAR, por 3 a 1, no Allianz Parque. De lá para cá, muita coisa mudou. E mudou para melhor – pelo menos em relação aos fatos.

 

– Perdemos com a saída do Dudu, que é um jogador que estava totalmente adaptado. Estamos remontando a equipe, encontrei um jeito de jogar, com o Lucas Lima do lado direito. Ele tem jogado muito bem, machucou o calcanhar no início do jogo (contra o Sport). Antes da pandemia, estávamos com uma situação, agora estamos com outra. É essa que temos que levar para a Bolívia, na altitude, é um jogo diferente. Estamos preparados para isso – disse o técnico Vanderlei Luxemburgo em coletiva de imprensa depois do jogo deste domingo.

No torneio continental, o Alviverde é o primeiro colocado no grupo B, com seis pontos advindos de duas vitórias (contra Tigre, fora de casa, e o Guaraní). Foram cinco gols marcados até agora (quatro só de Luiz Adriano) e apenas um tomado. Após seis meses de paralisação causada pela pandemia do coronavírus, o clube retornará a competir na Libertadores nesta quarta-feira, diante do Bolívar, na Bolívia, às 21h30 (horário de Brasília), pela terceira rodada da fase de grupos.

Por mais que a equipe de Luxemburgo tenha sido criticada após a pausa por conta de suas atuações abaixo do esperado, contra fatos não há argumentos: o time levará na mala um título estadual e nenhuma derrota no Campeonato Brasileiro desta temporada. Aliás, é o último time invicto na competição nacional.

Em relação ao Campeonato Paulista, o Palmeiras foi campeão após 12 anos de espera, com uma campanha composta por oito vitórias, seis empates e apenas duas derrotas. Na grande decisão, o “troco” em cima do maior rival, o Corinthians, nos pênaltis, como em 2018. Outro ponto positivo neste caminho foi a “descoberta” das Crias da Academia, como Patrick de Paula e Gabriel Menino, que se destacaram e ganharam a chance de serem titulares no time.
Por outro lado, o maior craque do clube, Dudu, foi emprestado por um ano ao Al-Duhail, do Qatar, e Luxa segue tentando encontrar uma melhor forma de a equipe atuar sem seu camisa 7.

Após essa conquista, a atuação do elenco foi alvo de inúmeras críticas, mas mesmo assim a equipe ainda não perdeu no Campeonato Brasileiro. Foram quatro vitórias e cinco empates, com 13 gols marcados e oito tomados. Vale lembrar que o Alviverde tem um jogo a menos, já que a partida contra o Vasco, na primeira rodada, foi adiada por conta da decisão do Paulistão.

O último resultado conquistado pelo time antes do retorno à Libertadores foi o doido 2 a 2 contra o Sport, dentro de casa. Com isso, são 17 pontos conquistados a sexta posição na tabela geral. A equipe perdeu a chance de encostar no líder Internacional, que tem 20 pontos e perdeu na rodada.

Ainda buscando uma maneira de jogar sem Dudu e contando com as Crias que cada vez mais chamam a responsabilidade, o Palmeiras inicia a semana de retorno à Libertadores com 14 jogos de invencibilidade e uma ida dias antes para a Bolívia, como uma forma de adaptação.

– A ida (dois dias antes) é por conta da altitude. Ela é uma surpresa para muitas pessoas que nunca foram. Dor de barriga, dor de cabeça, náuseas. Você dá um pique no treinamento e parece que vai morrer. É uma adaptação às surpresas, mas você só inibe as surpresas na parte do ser humano, de sentir coisas diferentes. Vamos eliminar algumas coisas, não todas – finalizou o técnico.

Fonte :
Verdão Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários