Muçulmanos em guerra pelo controle da Nigéria; cristãos estão sofrendo ataques massivos

A Nigéria está enfrentando uma séria ameaça de grupos terroristas islâmicos. Muçulmanos militantes estão travando uma insurgência para derrubar o governo e “livrar” o país dos cristãos, informou a CBN News.

De acordo com o principal general do Comando de Operações Especiais dos EUA na África, o major-general Dagvin Anderson, após perder terreno na Síria e no Iraque, a Al Qaeda, o Estado Islâmico e outros grupos terroristas islâmicos estão agora tentando dominar partes da nação mais populosa do continente.

Dagvin Anderson disse que os terroristas muçulmanos estão de olho nas regiões sul e noroeste da Nigéria e os EUA agora estão compartilhando inteligência específica com o país.

“Esse compartilhamento de inteligência é absolutamente vital e continuamos totalmente engajados com o governo da Nigéria para fornecer a eles entendimento sobre o que esses terroristas estão fazendo”, disse Anderson a repórteres durante uma recente entrevista coletiva.

O objetivo desses terroristas é transformar a Nigéria em um país muçulmano e forçar os cristãos, que representam metade da população do país, a abandonar ou se converter ao islamismo.

“Os cristãos estão no olho do alvo e estão vindo atrás deles”, alertou Dede Laugesen, da organização “Save the Persecuted Christians” (Salve os Cristãos Perseguidos).

Os números são impressionantes.

Em 7 de agosto, os muçulmanos invadiram cinco aldeias cristãs remotas no estado de Kaduna, matando 33 moradores. De 24 a 21 de julho, pessoas morreram, dezenas de feridos e várias casas cristãs foram destruídas por militantes. Em 10 de julho, 27 pessoas mortas quando agressores armados com armas de fogo e facões atacaram uma recepção de casamento.

E a lista continua. Os principais grupos de direitos humanos dizem que o que está acontecendo na Nigéria é um genocídio.

“Se você olhar para o que está acontecendo lá nos últimos 20 anos, são apenas ataques massivos contra os cristãos”, disse Jeff King, presidente da International Christian Concern, à CBN News. “Olha, 50 a 70 mil foram assassinados.”

Durante anos, o principal grupo terrorista foi o Boko Haram, que busca derrubar o governo nigeriano e criar um Estado islâmico.

“Eles perseguem cristãos e muçulmanos moderados, defendem uma agenda islâmica linha-dura e sua intenção é estabelecer um califado e livrar toda a Nigéria e a África Ocidental de qualquer influência ocidental”, disse Laugesen à CBN News.

Comentários

0 comentários