STF hoje  ente o público mais odiado do Brasil

Nunca na história desse país houve um STF tão incompreensível quanto ao seu presidente Antonio Dias Toffoli.

Desde 2009, quando ganhou a indicaçãodo seu chefe maior, o ex-presidente Lula a indicação para o cargo, e até hoje, ninguém conseguiu entender a seguinte charada: como um cidadão que foi reprovado duas vezes seguidas no concurso público para juiz de Direito pode ser ministro do tribunal mais importante da Justiça brasileira?

Toffoli foi tão declarado incapaz, por decisão oficial de duas diferentes bancas que examinaram que tiveram a oportunidade de apreciar os seus méritos, de exercer o cargo de juiz em qualquer comarca do Brasil. Mas pode ser ministro do Supremo — até o próximo dia 10 de setembro, aliás, é ninguém menos que o seu presidente. Não existe nada de parecido na Justiça de qualquer outro país.

E hoje com todos seus ministros sendo cada um com sua polêmica e atos  deixam o país numa situação sem precedentes ,  na história de um país acostumado, bem ou mal, a achar que a Justiça era uma espécie de ilha no meio do oceano de safadeza dos políticos, governantes e malfeitores bilionários que fazem parte da paisagem. Os ministros dizem que são malquistos porque a “opinião pública”, que nada entende da ciência do Direito, não concorda com as suas decisões. Conversa. O problema não está em como decidem, e sim no que fazem

Acham-se sofisticados e não sabem quanto acabam parecidos com lordes de republiqueta bananeira

O Supremo Tribunal Federal é hoje o ente público mais odiado do Brasil

Comentários

0 comentários