Mulher com ciúmes coloca fogo no marido, mas casal acaba preso por tráfico 

Um casal foi preso pela Polícia Militar de Mutum Minas Gerais por tráfico de drogas. A PM, na realidade, havia sido chamada porque a mulher, por ciúmes, incendiou parte do corpo do próprio marido. A ocorrência foi nesta terça, 18/08.

Durante a manhã, a Polícia Militar foi acionada pelo Pronto Atendimento de Mutum. O rapaz de 30 anos chegou ao local com várias queimaduras. Quando conversaram com ele e a esposa, de 25 anos, descobriram o atrito entre o casal.

A mulher contou aos militares que, há alguns dias, estava tendo problemas com seu marido. Na manhã desta terça, após pegar algumas mensagens da vítima conversando com outra mulher, se apossou de um vidro de álcool e um isqueiro. Ela foi até ele, jogou o líquido e acendeu o fogo.

Segundo a PM, havia denúncias de tráfico em relação ao casal. Com isso, a PM foi até a residência no bairro Cantinho do Céu. Foram encontrados cinco cigarros de maconha, quatro munições calibre 38 intactas, quatro aparelhos celulares, R$534,75, um aparelho utilizado para uso de drogas (bong), um canivete, uma navalha e outros matérias de procedência duvidosa como uma caixa de som, um cordão, uma pulseira, um anel e um tablet.

Durante as buscas, a equipe PM foi surpreendida por parentes e por conhecidos do meio policial por serem usuários de drogas que se encontravam nas proximidades da residência. Essas pessoas fizeram investidas contra os militares, tentando impedir a atuação policial. A mulher também resistiu às ordens dos policiais e tentou se desfazer dos materiais.

Como se não bastasse essa história toda, enquanto a PM estava na casa, o marido com queimaduras e envolvido no tráfico fugiu do Pronto Atendimento. Acabou localizado numa rua e levado para o quartel.

Embora apresentasse as lesões (queimaduras) no rosto, braço direito, tórax e costas, o autor não manifestou interesse em continuar realizando o procedimento do protocolo de queimaduras ofertado pelo Pronto Socorro Municipal.

A autora foi presa por lesão corporal e ambos por tráfico de drogas. Os dois foram conduzidos para a Delegacia de Plantão em Manhuaçu. Ao chegarem na cidade, o autor queixou-se de dores, sendo encaminhado até o Hospital Municipal de Manhuaçu (antiga UPA), onde foi internado, ficando em observação.

Fonte :

Comentários

0 comentários