Torcida do Palmeiras detona atuação do time e luxa revela estratégia para vencer

Venceu mas não convenceu. O torcedor palmeirense essa noite assistiu o VERDÃO somar três pontos mas não ficou feliz com o futebol apresentado. O jogo com um comportamento tático elogiado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo.

Após a partida, o treinador explicou as mudanças na equipe palmeirense. Saíram Ramires e Zé Rafael para as entradas de Lucas Lima e Bruno Henrique, alterações que deixaram Gabriel Menino mais aberto pelo lado direito do meio de campo alviverde.

 

 

PUBLICIDADE

– Ele (Gabriel Menino) hoje foi fundamental taticamente. O Abner desce bastante, o Vitinho desce para dentro, e o Abner para o fundo. Era importante o Menino estar ali para dar uma proteção para o Marcos Rocha, que não apoiou como das outras vezes, eu proibi ele de apoiar. As jogadas mais agudas deles eram no Vitinho. O Nikão e o Geuvânio não são jogadores que estão acostumados a marcar, então deixei mais o Diogo subir. O Marcos Rocha não tomou bola nas costas. Os jogadores estavam muito concentrados para o jogo de hoje – explicou Luxa.

Depois de um primeiro tempo com apenas uma finalização, o Palmeiras buscou mais o ataque na segunda etapa. O gol, porém, saiu apenas nos minutos finais da partida com Raphael Veiga, que também foi elogiado pelo treinador.

– Tínhamos que segurar (na primeira etapa), sabíamos que eles fariam 15 minutos de pressão. Mas fizeram mais do que 15 minutos, e isso gera desgaste. Então no intervalo corrigi algumas coisas e entramos com o adversário na cabeça, os jogadores sabiam das situações que se apresentavam, aí fomos para o jogo. O segundo tempo foi diferente. A equipe já se apresentou diferente. As mudanças acho que acrescentaram bastante na equipe. Nós roubávamos a bola no primeiro tempo e não conseguíamos sair. Já no segundo tempo eles meio que deram uma afrouxada, ninguém consegue pressionar por 90 minutos, aí os espaços aparecem. Tanto é que adiantamos a marcação e tivemos sucesso – afirmou Vanderlei Luxemburgo.

– Ele (Veiga) tem potencial. Eu já dei essa declaração. Eu não escalo jogador, o jogador se escala. A única maneira de eles darem resposta para quem critica é entrando em campo e jogando. A imprensa pergunta o motivo de eu não escalar, mas eu não tenho que dar resposta. Se merecer, vai ser escalado. Não deixaram o Lucas Lima jogar, mas ele lutou o tempo todinho, mostrou que tá dentro. O Scarpa teve a chance dele, entrou com vontade, deu carrinho, é isso que eu quero. Vai ter oportunidade. Só acho que ele sentiu posterior da coxa, deu um pique, é a falta de ritmo. Eu quero que os jogadores que estão aqui mostrem que estão por alguma coisa, não só por estar. Eu vou usar todos os jogadores. Eles têm que mostrar, para quem critica, quando entrarem no jogo – completou.

 

O Palmeiras agora soma cinco pontos após três rodadas no Brasileirão – são dois empates e uma vitória no torneio. Na próxima rodada, o Verdão enfrenta o Santos no Morumbi, no domingo, às 16h.

Fonte :
Verdão Web, Verdão Web

Comentários

0 comentários