Vídeo mostra momento em que polícia abre caixa com corpo de mulher

Imagens registradas neste domingo (9) mostram a polícia abrindo a caixa onde estava guardado o corpo de uma mulher ainda não identificada, na avenida Cecília Meireles, bairro Ponta Negra, zona Oeste.

A Polícia Militar foi ao local após uma denúncia anônima que informou sobre o corpo esquartejado desovado na região. No entanto,  o cadáver não estava esquartejado. A mulher, de no máximo 40 anos, estava dobrada para caber na caixa, sem identificação, e possuía uma tatuagem no pulso direito escrito Rosa, e outra no pescoço escrito Deivison. Junto ao corpo, um bilhete com uma mensagem alegando que a mulher seria informante de uma facção criminosa. (Vídeo no final da matéria).

A equipe da A Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIP Cães) também compareceu para agilizar as buscas pela localização do corpo:  “Como se trata de área de mata, temos a nossa cadela Fiona que é especializada em realizar buscas de cadáveres. Assim que chegamos aqui, encontramos essa caixa e constatamos a veracidade da denúncia”, explicou o tenente Afonso, da CIP Cães, que disse que a área tinha difícil acesso: “Estava na parte de baixo, mais ou menos uns 60, 70 de altura, ao final do córrego”.

Segundo o delegado Luiz Rocha, a vítima teria sido asfixiada em outro local e jogada na mata posteriormente. A Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros investiga o caso, e o corpo aguarda reconhecimento de familiares no Instituto Médico Legal. Veja o vídeo:

Comentários

0 comentários