Servidores contestam no Supremo regra da CGU que proíbe críticas ao governo

A Confederação dos Servidores de Carreiras Típicas de Estado (Conacate) também foi ao Supremo para derrubar o parecer da CGU que proíbe criticas ao governo. Segundo a entidade, as novas regras “geram efeitos nefastos” no serviço público.

Os servidores reclamam de documento da CGU que promete punir funcionários do governo federal que critiquem ou manifestem “opiniões contrárias aos entendimentos” às instituições em que trabalham em redes sociais.

De acordo com o parecer da CGU, quem desrespeitar as regras será processado por “quebra do dever de lealdade”.

Para a Conacate, o parecer é “intimidador” e acaba “abrindo um leque de possibilidades que pode atingir diversos servidores públicos que sequer possuem a intenção de difamar o seu local de trabalho”.

Fonte :

Comentários

0 comentários